« Home | Screenshots. » | Porque as pessoas interessam-se por jogos? » | Games de Realidade Virtual » | Site Orgia de Michael Melamed » | Início. » | Monografia »

Vício.

Textos utilizados para essa pesquisa:
http://www.igda.org/articles/austin_addiction.php
http://www.igda.org/columns/clash/clash_Apr03.php
http://planetpapers.com/Assets/4191.php

A comparação entre vício e paixão abaixo, servem como uma introdução para compreender melhor o significado do termo vício.
Paixão te arrasta para algo, isso aumenta o valor das atividades em sua vida, aumenta a sua energia, motivação e criatividade. Você se sente expandido, revitalizado e apaixonado.
Vício tira de sua vida; reduz a sua motivação para fazer as coisas fora daquela atividade. A marca de autenticidade do vício é que ele tira de sua vida, te faz sentir compulsivamente envolvido. Você sente um desejo compulsivo de ir em frente com aquilo.

Existem certas coisas que causam vício. Jogos de computador são jogos eletrônicos que causam vício. Jogados através do computador ou sistema de console como Sony Playstation, esses jogos podem ocupar as pessoas por horas.
Vídeo games permitem que as pessoas se distanciem de certas coisas que lhe causam stress como trabalho e escola. Para muitos estudantes, a escola pode ser vista como uma fonte de stress por causa da intensidade dos trabalhos que são enfrentados diariamente. Vídeo games direciona a mente deles para o mundo virtual.
Segundo com o doutor Cairn da Universidade do Texas, pessoas, especialmente crianças do sexo masculino, estão dedicando muito tempo aos jogos e não o suficiente aos trabalhos da escola e família. As empresas de jogos para computador provaram que pessoas abaixo de 18 anos de idade jogam vídeo game até chegarem ao ponto de ficarem viciados porque eles querem escapar da pressão em suas vidas.
Muitas pessoas que são viciadas em jogos são aquelas que sentem que suas vidas são um tédio, sem divertimento. Através dos jogos, eles podem experimentar o que sentem que está faltando em suas vidas. Entretanto a idéia de escapar do trabalho, família, brevemente torna-se abandono à medida que o jogador torna-se mais viciado.
“Ouvi dizer de uma mulher que esqueceu o filho pequeno no carro porque ela estava ansiosa para progredir mais no The Sims”, Anônimo entrevistado. O vício em jogos faz com que as pessoas ignorem coisas que podem ser muito importantes.
As pessoas gostam de desafios que eles sabem que podem vencer. Ao completar um jogo com sucesso, o jogador tem a sensação de missão cumprida, não importa a dificuldade. Isso leva o jogador a continuar jogando repetidamente mesmo se o jogo já foi completado.
Dentro de um jogo, nada é real. Condições que existem no mundo real como morte, tempo, podem ser quebrados e os erros apagados. Depois que o jogador perde no jogo, ele pode escolher em refazer a jornada até conseguir acertar. A pessoa pode explorar o mundo virtual quantas vezes quiser e melhorar suas habilidades, isso pode levar ao vício.

Conclusão:

No mundo virtual, os jogadores são o que eles querem ser, não o que eles tem que ser.
O vício reduz a motivação para fazer coisas fora do mundo virtual. Aqueles viciados no mundo virtual argumentam que a redução de motivação de existirem no mundo real é um mero exemplo do desejo de viverem no mundo virtual.
“A lição a ser aprendida de nossa trágica realidade é que talvez possamos ser mais felizes em outra.” Matt Sakey.
____________
Comentários: Essas 2 fotos contidas nos links abaixo, foram tiradas de um grupo do yahoo http://health.groups.yahoo.com/group/EverQuest-Widows/ , criado para familiares e amigos de pessoas que jogam EverQuest compulsivamente, pelo que pude perceber o objetivo principal do grupo é dividir suas experiências e tentar um ajudar o outro a ajudar o jogador compulsivo parar com esse vício. Nesse grupo o jogo é chamado diversas vezes de NeverQuest.
Em uma é um coreano jogando EverQuest e a outra é um quarto de um coreano, ambas são exemplos do extremo.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

aqui caberia uma reflexão interessante: será que o problema são realmente os games ou a vida da pessoa tratada de forma mais ampla? claro que o vício constitui uma patologia, mas parece que os games foram eleitos como "a bola da vez" dos males sociais.

Post a Comment