« Home | Games de Realidade Virtual » | Site Orgia de Michael Melamed » | Início. » | Monografia »

Porque as pessoas interessam-se por jogos?

link:
www.xeodesign.com/whyweplaygames/xeodesign_whyweplaygames.pdf

Porque as pessoas se interessam-se por jogos?

Resultados da pesquisa feita pela XEODesign revelam que as pessoas interessam-se por jogos não necessariamente pelo jogo em si, mas pelas experiências que os jogos proporcionam: adrenalina, aventura, desafio mental ou a estrutura oferecida como momentos de solidão ou de companhia de amigos. As pessoas jogam para criar momentos de experiência, onde elas superam dificuldades desafiadoras, procurando assim aliviar as preocupações do dia a dia ou simplesmente descobrir o que o jogo oferece.
Analisando como os jogos criam emoções, foram criadas 4 caminhos utilizadas para liberar emoções, que são apresentadas como “As 4 formas”.

Essa pesquisa mostra que cada uma dessas formas é uma razão pela qual as pessoas interessam-se por jogos e esse é um mecanismo para a emoção em um aspecto diferente da experiência do jogador. Tanto os jogadores quanto os jogos, variam em como cada forma é importante para se divertir. No entanto, analises dos jogos mais vendidos como Bejeweled, Halo, Grand Theft Auto (GTA), EverQuest, Mario Kart Double Dash, revelam que todos eles criam emoções presentes em pelo menos 3 das 4 formas. Nesses jogos populares, presenciar muitas emoções e experiências são consideradas entretenimento. Combinando esses fatores temos jogos divertidos para um mercado enorme.

1 – Hard Fun - Diversão com dificuldades.

Para muitos jogadores, superar obstáculos é a razão de jogar. Esses tipos de jogos que envolvem dificuldades criam emoções através da busca de atingir um objetivo. O desafio desencadeia emoções como frustração e ferocidade. Isso inspira a criatividade no desenvolvimento e aplicação das estratégias, com isso o jogador é recompensado com sucesso e progresso no jogo. Jogadores que gostam desse tipo de jogo, são testados de suas habilidades e se sentem bem sucedidos.
No estudo feito pela XEODesign, os jogadores dizem que gostam de jogar esse tipo de jogo por algumas razões abaixo:
- Para ver o quantos eles são bons;
- Para vencer o jogo;
- Ter múltiplos objetivos;
- Recorrer a estratégias ao invés da sorte.
Jogos desse tipo oferecem desafios com escolhas de estratégias. Eles equilibram a dificuldade de acordo com o nível, progresso do jogador ou controles. Alguns desses jogos são: Civilization, Halo, Top Spin Tennis, Crosswords, Hearts, Tetris e Collapse. Alguns oferecem condições de se vencer como EverQuest e The Sims.

2 – Easy Fun – Diversão que prende a atenção com ambigüidade e detalhe.

Outros jogadores focam-se no simples divertimento das atividades oferecidas pelo jogo. Esses jogos mantêm a atenção do jogador ao invés de uma condição de vencer. Eles despertam nos jogadores a curiosidade, isso os leva a considerar mais opções e descobrir mais. Ambíguo, incompleto e detalhista criam um modo de vida no mundo virtual. As sensações de admiração, terror e mistério podem ser bem intenso.
Esses jogos prendem a atenção com algo novo.
No estudo feito pela XEODesign, os jogadores dizem que gostam de jogar esse tipo de jogos por algumas razões abaixo:
- Explorar novos mundos com pessoas intrigantes;
- Excitação e aventura;
- Descobrir algo novo;
- Ver o que acontece no final da história, mesmo se precisar passar de fases para isso;
- Sentir que você e seu personagem são como se fosse um só;
- Dragões.

Esses tipos de jogos, faz o jogador continuar jogando, não necessariamente em um mundo 3D, mas para mergulhar na experiência. Estimulação e ambigüidade tanto quanto detalhe faz o jogador pausar maravilhado com curiosidade. Repetição e ritmo podem ser hipnótico. Alguns desses jogos são: Myst, Splinter Cell, EverQuest, GTA III, Max Payne, Halo, Civilization, Collapse, Tetris, Dark Age of Camelot e Hearts.

3 – Altered States – Estados alterados – desencadeiam emoções com percepção, pensamento, comportamento e outras pessoas.

Os jogadores declaram que a razão principal de jogarem é que funciona como uma terapia. Eles descrevem que gostam de mudanças em relação a como se sentem durante e depois do jogo. A experiência interna foca-se em como os aspectos externos criam emoções no interior do jogador. Esse aspecto da experiência do jogador é a maneira em que a percepção, comportamento e pensamento combinados em um contexto social criam emoções e outras sensações internas como excitação e alivio. Esses jogos fazem os jogadores mudarem de um estado mental para outro, pensar ou sentir algo diferente.
No estudo feito pela XEODesign, os jogadores dizem que gostam de jogar esse tipo de jogos por algumas razões abaixo:
- Desocupar a mente ao completar um nível no jogo;
- Sentir se melhor em relação a você mesmo;
- Evitar o tédio;
- Ser bom em algo que realmente importa.

4 – The People Factor – Pessoas – Cria oportunidade para a competição, corporação, performance e espetáculo para os jogadores.

Muitos comentários de jogadores giram em torno do divertimento em jogar com outros dentro e fora do jogo. Adicionalmente ao comprar jogos com estrutura multiplayer aumenta-se a interação de jogador com jogador. Os participantes jogam jogos que não gostam para passar o tempo com os amigos. Trabalho de equipe surge quando compartilham os mesmos objetivos.
Das emoções dominantes são incluídas divertimento e os jogadores vêem os jogos como mecanismos para a interação.
No estudo feito pela XEODesign, os jogadores dizem que gostam de jogar esse tipo de jogos por algumas razões abaixo:
- As pessoas que são viciantes e não o jogo;
- Uma desculpa para convidar os amigos;
- Não gosto do jogo, mas é divertido passar tempo com os amigos;
- Não jogo, mas é divertido assistir.

Jogos multiplayer são os melhores em interagir as pessoas, alguns jogos interagem através de fóruns e chats. Jogos que oferecem modos de cooperação e competição, desencadeiam uma variedade maior de emoções.
Alguns desses jogos são: EverQuest, Dark Angel of Camelot, Soul Calibur II, Halo and GTA.

Porque algumas pessoas deixaram de jogar?

Os resultados dessa pesquisa revelam algumas razões pelas quais jogadores deixaram de jogar.
Responsabilidades no emprego, criar uma família reduz o tempo livre e muitos jogadores hard core passaram a não jogar mais. Muitos ao atingirem a vida adulta abandonam os jogos por acharem sem significado e uma perda de tempo. Outros rejeitam pela moral ou pelos gráficos que envolvem violência. Interessantemente alguns evitam por acharem muito viciante e correrem o risco de desenvolverem um mau hábito.

Conclusão.

As pessoas jogam para mudar ou estruturar suas experiências internas. Adultos nessa pesquisa, gostam de preencher suas cabeças com pensamentos e emoções não relacionadas ao trabalho ou estudo, outros gostam do desafio e da chance de testarem suas habilidades. Jogos oferecem uma eficiência e ordem de andamento que podemos ser o que quisermos. Eles avaliam as sensações através de coisas novas como corrida de bicicletas, voar, etc, que muitos não tem habilidades ou permissão social para fazer. Alguns gostam de escapar do mundo real, outros gostam de escapar das normas sociais.
De uma forma geral, todos gostam do sentimento de se sentirem desafiados e completar o desafio. O divertido e relaxante efeito dos jogos é atrativo e alguns aplicam os seus benefícios terapêuticos para obterem perspectiva, acalmarem-se depois de um longo dia ou construir auto-estima.

___________
Comentários: Ao fazer essa pesquisa encontrei uma pequena dificuldade em relação a tradução do termo "4 Keys to More Emotion", ao ler o texto inteiro entendi que essas chamadas "chaves" são como se fossem 4 categorias distintas desenvolvidas pela XEODesign durante a pesquisa, onde cada uma delas incluem diferentes tipos de jogos que desencadeiam emoções semelhantes. Jogos como EverQuest está presente em todas as categorias, não é a toa que seus usuários o chamam de EverCrack, ao ler alguns comentários em foruns, muitos se declaram viciados, pude perceber que o sucesso é muito presente no público adulto. Ao ler essa pesquisa da XEODesign, ficou mais claro o porquê de EverQuest ser tão envolvente e emocionante.

inetressante este estudo, que busca uma certa taxionomia dos games. agora, é indicial que muitas pessoas consideram os games tão a sério que acabam por decidir entre os games e a "vida real". fica claro isso quando as pessoas dizem que param de jogar pq precisam cuidar da família ou do emprego. muitas vezes conciliar estes dois universos fica difícil, pois os games tem instrumentos de sedução cada vez mais sofisticados, que talvez tornem a esperiência nesta esfera muito mais interessante do que a vida cotidiana…

Post a Comment